Início
História da Igreja
Agenda
Igrejas
Palavra do Pastor
Diretoria
Galeria de Fotos
Galeria de Vídeos
Culto ao vivo
Rádio
Social
Noticias
Classificados
Contato
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A 75 anos a história começou e não parou mais...

 

A semente do evangelho, do ponto de vista pentecostal, chegou a Cubatão, mais precisamente em 1.925, as primeiras informações de evangelização e cultos realizados nas casas, pelo Missionário Daniel Berg, um dos fundadores da denominação. Tais dados estão registrados no extinto Jornal Boa Semente, primeiro órgão oficial de comunicação das Assembléias de Deus, impresso ainda em oficinas gráficas de Belém do Pará, onde também funcionava toda a administração da igreja ora fundada.

Um dos fatos que merece destaque é que, no referido jornal, o jornalista responsável cita Daniel Berg, que à época era o pastor da Assembléia de Deus em Santos, realizando trabalhos de evangelismo e cultos nas casas na “cidade” de Cubatão, que na verdade não passava de um distrito do município de Santos, no entanto, Cubatão já pontuava e destacava sua vocação de autonomia municipal em 1.925, o que veio a se concretizar somente em 1.949.

 

Dez anos após, definitivamente instalava-se as Assembléias de Deus em Cubatão, como uma congregação do Ministério de Santos.

O trabalho de evangelização pentecostal sempre foi ativo e cresceu junto com a cidade, tanto que o local onde funciona hoje a sede do Ministério confunde-se com o centro nervoso da cidade, o que fez com que a via pública recebesse o nome de Rua Assembléia de Deus em 14 de Setembro 1960, por decreto do então Armando Cunha municipal, justificado principalmente por ser a primeira edificação construída no referido logradouro.

 

Junto com a grande ascensão industrial da cidade viveu na écada de 60 a igreja recebeu  acolheu diversos irmãos vindos de vários estados, com destaque para os nordestinos, principalmente do estado de Pernambuco, os quais procedentes da Assembléia de Deus naquela unidade da federação, vieram trabalhar na implantação e mesmo depois na ampliação do parque siderúrgico e petroquímico de Cubatão, hoje o maior da América Latina, e que acharam guarida espiritual e social no seio da Assembléia de Deus nesta cidade, além de contribuírem sobremaneira também para com a expansão do Reino de Deus.

 

O trabalho de Assistência Social, hoje materializado através do SASADEC – Serviço de Assistência Social da Assembléia de Deus de Cubatão, sempre foi uma referência para com a sociedade cubatense, mesmo quando executado de maneira informal pelas irmãs do Círculo de Oração. Atualmente o Serviço mantém parcerias com órgãos públicos e privados, desenvolvendo projetos que atendem a população carente do município.

 

Na área musical, a Assembléia de Deus de Cubatão destacou-se em grande importância, por ter sido uma espécie de incubadora e celeiro de músicos e maestros para a cidade, através dos quais foram fundados outros corpos estáveis de música, hoje ligados à prefeitura municipal da cidade e com experiência e destaque nacional e até mesmo internacional. Aqui muitos músicos conhecidos iniciaram sua carreira, de onde nasceu ainda pelas mãos do maestro Benedito Rosalino de Carvalho (membro da Ad Cubatão) a banda Oficial da Cidade, mais tarde transforma em Banda Sinfônica de Cubatão, tendo como seu primeiro maestro o jovem Roberto Farias, criado nos princípios cristãos na AD Cubatão, onde também aprendeu seus primeiros acordes.

 

 

Do ponto de vista missionário, a Assembléia de Deus de Cubatão tem contribuído, através de seus filhos, os quais hoje estão em diversas localidades da nação brasileira e até mesmo no exterior, atuando com diáconos, presbíteros, evangelistas e pastores, pregando o evangelho e anunciado a volta de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

Hoje as tendas desta igreja se espalham por toda a região metropolitana da baixada santista, grande São Paulo, interior do estado e sul de Minas Gerais, já somando mais de cem congregações espalhadas por estes locais. Sempre com o principal intuito de cumprir o IDE do Mestre, mas ao mesmo tempo também arvorando o pendão do torrão cubatense.

 

 

Em meio a este história, muitos pastores passaram por aqui e dedicaram parte de suas vida na evangelização desta cidade, os quais têm os seus nomes registrados pela história, a saber; Pr. Antonio Rodrigues (in memorian), Pr. Francisco Paiva de Figueiredo (in memorian), Pr. Henrique Lelis (in memorian), Pr. José Gonçalves de Oliveira (in memorian), Pr. José Dutra de Morais (in memorian), Pr. Horário Francisco Valentim (in memorian), Pr. Joaquim José Pedro (in memorian) e Pr. Benedicto Brunelli (in memorian).

 

Desde o ano de 1.976, dirige a igreja o Pr. Josias de Almeida Silva, na gestão de quem a congregação recebeu autonomia da Igreja de Santos no ano de 1980, em comunhão pelas mãos do então Presidente da AD em Santos – João Alves Corrêa (in memorian).

e permanece até o dia de hoje pregando e aguardando a volta do Senhor Jesus.

 

Com disposição o avivado pastor além de estar a frente da igreja como Presidente ainda exerce a função de 1º Vice-Presidente da Comadesp (Convenção dos Ministros da AD´s no Estado de São Paulo e Outros) e 1º Tesoureiro da CGADB - (Convenção Geral das AD´s no Brasil).

 

Atuando junto à diretoria da igreja desde 1985 como Vice-Presidente o ministério conta com a cooperação do Pr.  Carlos Roberto Silva, que acumula ainda os cargos de Vice-Presidente executivo da Comadesp (Convenção dos Ministros da AD´s no Estado de São Paulo e Outros), Membro do Conselho de Doutrina da CGADB - (Convenção Geral das AD´s no Brasil) e Relator do CC da UNIPEC (Conselho de Pastores e Líderes Evangélicos de Cubatão).